Vingadores: Ultimato com muita coisas magistral e criticas

O Universo Cinematográfico da Marvel não é mais o mesmo após “Vingadores: Ultimato”. Esse é o fim de uma exigência do termino de uma saga e a conclusão de personagens que descobrimos a amar e a torcer nos últimos 11 anos.

Vingadores: Ultimato’ encerra 11 anos de MCU de forma magistral [crítica]


E, apesar de tantas teorias e especulações sobre como “Endgame” descobriria o estalar de dedos de Thanos, podemos dizer que ainda não estávamos capazes para montanha-russa de emoções que o 22.º filme do MCU proporciona.

O longa-metragem, liderando novamente pelos irmãos Russo (de “Soldado Invernal”, “Guerra Civil” e “Guerra Infinita”), sustenta com incrível maestria uma quantidade absurda de personagens, respeitando narrativas especificas e a evolução de cada herói, sem perder de vista a “Jogada Final” contra o vilão Thanos.

Vingadores

A missão, vale dizer, é bem mais difícil do que parece: os diretores não estão apenas juntando dezenas de super-heróis em um grande épico de ação, mas também terminando tramas e histórias apresentadas em outros 20 filmes (sem falar nas séries de TV!).

Vingadores unidos

É claro que, mesmo com as 3 horas de duração (que passam em um estalar de dedos), “Vingadores: Ultimato” não alcança dar concentração para todos os personagens, e algumas figuras queridas do público aparecem apenas em pequenas pontas ou participações especiais; mas os fãs não vão se desapontar.

A Santa Trindade da Marvel, formada por Homem de Ferro, Capitão América e Thor, continua comandando a ação e arrancando as reações mais acaloradas do público — porém, outros heróis têm a abertura de brilhar nessa produção.

Como jurado pelo estúdio, Gavião Arqueiro e Homem-Formiga (ausentes em “Guerra Infinita”) têm papel fundamental em “Ultimato”, assim como o Gigante Esmeralda Hulk e a Viúva Negra, responsáveis por “reunir a turma” na luta contra ao Titã Louco.

Os Vingadores originais importam ainda com a ajuda de alguns novatos, contendo a poderosa Capitã Marvel e a mecânica Nebulosa, que apresentam, por assim dizer, o “supertrunfo” e a carta coringa do baralho.

História do MCU revisitada

Sem contar spoilers, o roteiro de “Vingadores: Ultimato” domina toda a história do Universo Marvel, e não apenas a Saga das Joias do Infinito. Há tempo e espaço para recordarmos acontecimentos do passado do MCU que citam a nostalgia dos fãs e possibilitam o termino de narrativas de alguns super-heróis.
O mote utiliza o público para despedidas, como qualquer mortal poderia pensar, mas há surpresas e reviravoltas extraordinárias que os diretores Anthony e Joe Russo conseguiram rapidamente aprestar (e guardar segredo!) nessa produção.

O humor característico da Marvel também está a disposição, de maneira inteligente e pontual, especificamente na primeira metade do filme, durante o reencontro dos heróis. Já o sentimento de urgência, perigo e tragédia toma conta do ato final.

Vingadores

Porém, “Vingadores: Ultimato” faz um enorme serviço aos fãs da Marvel Comics, com múltiplas informações e homenagens às histórias em quadrinhos, aproveitando momentos icônicos de diferentes eras em meio à narrativa cinematográfica.

A produção não deixa de ter seus tropeços e paradoxos, e muitos espectadores devem sair das sessões buscando furos de roteiro ou perguntando justificativas implausíveis para as ações exibidas. Entretanto, o filme mostra uma boa (ainda que não ideal) explicação para suas próprias regras espaço-temporais inserindo o reino quântico.

O mais curioso, porém, será saber como o Universo Cinematográfico da Marvel vai andar depois de “Vingadores: Ultimato”. Se este foi o fim da Saga do Infinito (e, pode ter certeza, “Homem-Aranha: Longe de Casa” será “vendido” como um bônus), como o estúdio poderá dar continuação ao MCU após esses eventos e começar uma nova fase dos heróis nos cinemas?

Thanos foi realmente “inevitável”, mas será ainda mais complicado superar a jornada que vimos até aqui. O que a Marvel Studios efetuou em 20 filmes (e bilhões em bilheteria) não tem preparatórios na história do cinema, e mal podemos aguardar para ver o que o futuro do MCU nos aguarda.

Fonte: Minha série


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *